Detalhes do Case: Leroy Merlin



Case Leroy Merlin: transformação de negócios como base da expansão

Com meta de abrir 100 lojas, no Brasil, até 2025, a empresa investe em um projeto de expansão agressivo

 

Desde que chegou ao Brasil, em 1998, a Leroy Merlin vem trazendo inovações para o mercado de material de construção. As lojas da rede oferecem ambientes espaçosos e agradáveis para receber seus clientes, sempre focando na qualidade de produtos, no atendimento e nos serviços prestados.

A empresa, que disponibiliza uma grande variedade de produtos - com mais de 80 mil itens divididos em 18 departamentos - para seus clientes,  preza por excelência no atendimento e foi considerada líder, pelo quarto ano consecutivo, no setor de varejo da construção civil, segundo o ranking nacional realizado anualmente pela Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção).

Com 32 lojas distribuídas em nove estados brasileiros e o Distrito Federal, a Leroy Merlin é uma das 24 empresas integrantes do Grupo Adeo – maior grupo de bricolagem da França, o segundo da Europa e o quarto do mundo. A rede possui um plano de expansão agressivo para os próximos 5 anos que prevê a abertura de uma loja a cada 2 meses - em média – e investimentos da ordem de R$ 2 bilhões. A meta é atingir em 2025 a marca de 100 lojas.

Desafios do processo de transformação

A TI da Leroy Merlin, em atendimento ao direcionamento estratégico da organização, iniciou um programa de transformação da arquitetura de TI, cujo pilar era a substituição de boa parte dos sistemas da companhia por soluções SAP. Alguns meses após o início deste programa, a empresa começou a enfrentar desafios comuns a este tipo de transformação:

  • Projetos com esforços subestimados ou atrasos frequentes por parte do Integrador de Sistemas (SI), resultando no estouro de custos e atrasos;
  • Falta de credibilidade da equipe do negócio na solução construída no SAP;
  • Falta de integração entre os diversos projetos (iniciativas) que compunham o programa;
  • O Integrador de Sistemas (SI) escolhido não apresentava expertise adequada na implantação de “módulos específicos” da solução SAP;
  • A falta de elementos adequados de gestão do projeto gerando pouca visibilidade dos planejamento, da demanda por recursos, das pendências e riscos do projeto;
  • Descobrir, na fase de teste integrado ou no pós go live, que o SAP não está funcionando conforme a necessidade do negócio;
  • Não se preparar adequadamente para assimilar o conhecimento necessário para que a solução implantada seja sustentada adequadamente.

Em paralelo a isso, a TI da Leroy Merlin era pressionada por reduzir os custos da operação (sustentação e infraestrutura).

Ações propostas após o diagnóstico

Após diagnóstico da situação, o time de consultores da Lozinsky identificou e propôs recomendações sobre organização e governança do programa, contemplando papéis e responsabilidade, revisão dos cronogramas e gestão dos fornecedores envolvidos.

A Lozinsky acompanhou a implantação das proposições, verificando o cumprimento dos prazos previstos na primeira fase do programa de transformação. Posteriormente, a consultoria atuou na gestão de integração do programa, dando origem a um roadmap que permitiu aos stakeholders compreenderem as dependências existentes entre os projetos.

Em paralelo, a Lozinsky ajudou a área de infraestrutura da empresa a conduzir a renegociação dos contratos de data center culminando com uma redução de custos para a empresa.

Serviços prestados:

• Coaching estratégico de TI

• Gestão de programas e projetos complexos

• Seleção de fornecedor (data centers)

 




Desenvolvido por Code Tecnologia